Trabalhadores da pesca recebem do Governo do RN apoio de quase R$ 2,5 milhões em crédito

Quase 300 trabalhadores da pesca artesanal e marisqueiras do Rio Grande do Norte receberam apoio e estão investindo para desenvolver suas atividades produtivas a partir do crédito disponibilizado com a linha de financiamento ProPesca, do Governo do Estado, executada pela Agência de Fomento do Rio Grande do Norte.

A linha de crédito já financiou mais de R$ 2,492 milhões para 293 empreendedores que atuam na pesca e que receberam os recursos a condições especiais para custear a operação ou mesmo realizar investimentos em reformas de embarcações, aquisição de equipamentos e outras necessidades para o desenvolvimento da atividade.

No formato de projeto piloto, a linha ProPesca, inserida dentro do programa Microcrédito do Empreendedor, já financiou colônias instaladas nas cidades de Galinhos, Caiçara do Norte, Canguaretama, Pau dos Ferros, Mossoró, Grossos, Touros, Rio do Fogo, Areia Branca, Natal e Nísia Floresta.

Para Jadson Luiz da Silva, presidente da Colônia de Pescadores da praia de Pititinga e contemplado pelo crédito na série de liberações realizadas para o segmento neste mês de fevereiro, os recursos são importantes porque alcançam o pescador artesanal, que segundo ele, não costuma ter a atenção necessária em políticas públicas do tipo.

“Tenho que agradecer, pois normalmente é uma dificuldade. Só sabe quem vive disso de verdade, principalmente o pescador artesanal. As pessoas não olham para ele, é esquecido e hoje, com a oportunidade de ter esse financiamento, pessoas vão ajeitar suas embarcações, seus arrastos, melhorar um pouco, mesmo nesse momento difícil. A gente está tendo uma oportunidade para comprar seus arrastos, vai chegar o tempo do camarão, as pessoas vão ajeitar suas jangadas. É um novo tempo”, afirmou satisfeito, o jovem pescador.

Para se ter uma ideia, na última semana, a equipe técnica da Agência de Fomento percorreu centenas de quilômetros pelo interior do estado para apresentar a linha de crédito aos trabalhadores do segmento e, ao mesmo tempo, realizar diversas liberações. Em apenas cinco dias, quase R$ 1 milhão foi destinado exclusivamente ao setor.

Pescadores, marisqueiras e donos de barco que lidam com a pesca no estado podem buscar a contratação do crédito de até R$ 12 mil, inclusive, com a condição de não pagar sequer juros, caso efetue o pagamento das parcelas em dia. A carência para o setor é de até seis meses. Os financiamentos permitem desde o investimento na compra de freezers, manutenção de rede, compra de paquete, custeio, dentre outros.

A diretora-presidente da AGN-RN, Márcia Maia, apontou o importante papel da linha de crédito para o setor e a atuação articulada da instituição financeira junto a colônias de pescadores e entidades representativas.

“Construímos uma linha que atende as necessidades do pescador artesanal, da marisqueira, do dono de barco porque ela foi elaborada ouvindo o segmento. E, histórias como a de Jadson e de tantos outros que foram atendidos nesses poucos meses de funcionamento da linha mostram como a AGN e o Governo do Estado estão conectados com a necessidade do cidadão”, ponderou Márcia Maia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.