Documento reconhece quadro depressivo de Henrique e diz que não é “Razoável” mantê-lo preso

Por: William Medeiros.

O documento publicado nesta quinta-feira (03) pelo Tribunal Regional Federal da 1ªRegião em que o Desembargador Ney Bello concede habeas corpus para ex-presidente da Câmara, alvo da Operação Sépsis, reconhece que por seu quadro de depressão e idade avançada não é razoável mantê-lo preso por tão longo período de tempo.

O habeas corpus “Afirma que não se pretende, na via estreita do habeas corpus, discutir provas ou o mérito da própria ação em curso, todavia, é forçoso reconhecer que não é razoável manter o paciente preso por tão longo período nestas condições em que o fumus comissi delicti encontra-se completamente descaracterizado, além do que, há outro fator a ser sopesado, pois ele conta mais de 69 (sessenta e nove) anos de idade, encontrando-se com sua saúde debilitada – quadro de depressão grave -, em face, exatamente, na demora de sua prisão”.

Foto: Canindé Soares.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.