Abril verde: Câmara de Natal discute segurança e saúde do trabalhador

Por: William Medeiros.
A Câmara Municipal de Natal realizou, nesta segunda-feira (23), uma audiência pública sobre o Abril Verde, movimento que visa discutir à segurança e saúde do trabalhador. O debate, mediado pelo vereador Sandro Pimentel (Psol), foi promovido pela Comissão de Planejamento, e contou com a presença do Ministério Público do Trabalho, Tribunal Regional do Trabalho, INSS e UFRN, além de entidades sindicais e e movimentos sociais organizados.
O engenheiro de Segurança do Trabalho da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Marcel da Costa Amorim, afirma que “Os acidentes de trabalho influenciam diretamente na produtividade das empresas, além de interferir no bem-estar das famílias dos trabalhadores, O governo federal também sai perdendo, uma vez que o INSS tem que custear o tratamento do profissional acidentado. Como se vê, todo mundo fica prejudicado. E a única saída é a prevenção, por exemplo: mais efetividade dos programas de segurança e saúde que a legislação obriga, mas muitas empresas não cumprem”, destacou. O vereador Sandro Pimentel informou que o Brasil é o quarto país do mundo com mais casos de acidente laboral, sendo 700 mil todos os anos. “A economia também sente os impactos da ausência de garantias de segurança para os trabalhadores, os afastamentos por conta de acidentes laborais somam R$ 22 bilhões todos os anos em indenizações”, explicou. Luis Fabiano Pereira, procurador chefe do Ministério Público do Trabalho, disse que é importante chamar a atenção para a necessidade de discutir as causas dos elevados números de acidentes e doenças do trabalho. “Trata-se de um quadro dramático para profissionais de diversos ramos de atuação e um imenso prejuízo para a saúde financeira do país. Portanto, concentramos esforços neste mês, haja vista que o tema exige soluções adequadas e urgentes”.
Foto: Elpídio Junior.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.