Janeiro Branco: profissional alerta para o impacto do distanciamento social na ansiedade

Devido ao distanciamento social, a rotina de muitas pessoas precisou ser alterada. Isso fez com que alguns hábitos diários fossem substituídos por novas práticas, ocasionado, principalmente, pelo isolamento e pelas regras de distanciamento social. Para as pessoas que já sofrem de algum transtorno mental, como depressão, ansiedade ou bipolaridade, o impacto foi ainda maior.

“O impacto principal é aumentar o estresse e/ou ansiedade. Isso tende a gerar uma instabilidade maior em quadros que, muitas vezes, estavam estáveis, como depressão, transtorno bipolar e abuso de substâncias. Além disso, o isolamento social, portanto, o afastamento dos amigos e da família, tende, justamente a afastar a rede de apoio que cuida e que costuma logo identificar essas pioras dos quadros clínicos, e motivar o paciente a buscar logo ajuda”, explicou o psiquiatra credenciado à Humana Saúde, Leonardo Barbosa (CRM/RN 6197).

Para rever a situação desses pacientes, de acordo com o médico, é possível aplicar métodos que auxiliem e ajudem na superação dos obstáculos trazidos durante esse período. “Deve-se manter o vínculo com a família e amigos mesmo que seja digital; seguir praticando alguma atividade física e garantir uma prática religiosa e/ou espiritual. Essas práticas tendem a aumentar a nossa capacidade de resiliência frente às adversidades”, acrescentou.

Outro ponto abordado, foi quanto à execução de atividades diárias. Devido à pandemia, as tarefas, ora executadas precisaram ser deixadas de lado, o que contribuiu para o aumento na sensação de medo e angústia, em algumas pessoas.

O médico psiquiatra, Dr. Leonardo Barbosa, deixa claro que é possível auxiliar as pessoas nos novos hábitos. “Toda mudança tem riscos e precisamos de um tempo para nos adaptarmos a uma nova rotina, dando adeus a anterior, por isso é necessário evitar focar nos aspectos negativos dessas mudanças. É preciso evitar valorizar demais aspectos negativos e sim aumentar nossa serenidade para enfrentar os desafios”, finalizou.

Janeiro Branco – “Quem cuida da mente, abre um sorriso pra vida”

Originalmente criada em 2014 por psicólogos de Uberlândia, Minas Gerais, a campanha do Janeiro Branco ganhou vulto e foi incorporada ao calendário de saúde brasileiro por sua grande relevância.

Atenta à importância da saúde mental, a Humana Saúde abraça a campanha trazendo como mote “Quem cuida da mente, abre um sorriso pra vida”. O foco está na atenção às emoções, com destaque ao estresse promovido pela pandemia e um alerta à necessidade de buscar tratamento quando necessário.

Para isso, a Humana Saúde está engajada em promover a divulgação de informações úteis e de qualidade sobre o tema.

0 comments on “Janeiro Branco: profissional alerta para o impacto do distanciamento social na ansiedadeAdd yours →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Blog do Rodrigo Loureiro