Se estados ficarem de fora, será preciso debater reforma no RN, diz Amaro Sales

O presidente do Sistema Fiern, Amaro Sales de Araújo, destacou — durante entrevista à uma rádio de Natal — o estudo, que está em elaboração por um grupo técnico constituído pela Federação das Indústrias, sobre a Previdência estadual. A ideia é apresentar sugestões de reforma do sistema previdenciário do serviço público do Rio Grande do Norte para contribuir com as discussões, caso os estados e municípios fiquem mesmo fora das mudanças que estão em votação no Congresso Nacional para as regras de aposentadorias e pensões.

“O momento é propício [para este debate], com a votação em primeiro turno da Câmara dos Deputados. Acreditamos que até o fim de agosto o Congresso Nacional vai concluir a tramitação da reforma”, disse Amaro Sales. Ele afirmou que se os estados realmente não forem incluídos nas novas regras, será necessário um debate no Rio Grande do Norte e, por isso, o Sistema Fiern está elaborando essa proposta.

“O Estado tem um déficit na Previdência superior a R$ 1,5 bilhão por ano. Sem os ajustes, não há sustentabilidade”, destacou. Ele acrescentou que essa situação se agrava a cada ano, uma vez que o Rio Grande do Norte já tem quase um aposentado para cada servidor ativo. Essa proporção, para que o sistema de previdência seja sustentável, deveria ser de quatro ativos para cada inativo.

0 comments on “Se estados ficarem de fora, será preciso debater reforma no RN, diz Amaro SalesAdd yours →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!