Sinal digital da TV Assembleia chega a cinco diferentes regiões do RN

O projeto de expansão da TV Assembleia avança pelo interior do Rio Grande do Norte e o sinal digital chega aos municípios de Nova Cruz; São Paulo do Potengi; Santa Cruz; Currais Novos; Caicó; Jucurutu, Pau dos Ferros e Assú. A partir de agora o telespectador poderá ter acesso à programação com qualidade de som e imagem digitais em canais abertos.

“A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte pretende atingir a finalidade desta TV pública, que é dar publicidade e democratizar o acesso dos cidadãos aos temas debatidos e votados pela Casa”, disse Bruno Giovanni, diretor da TV Assembleia.

Para sintonizar o canal é preciso que o televisor seja compatível com sinal de TV Digital (DTV) e possua antena externa UHF. No caso de televisores antigos, precisa de um conversor de TV Digital, também chamado de set top box, que deve ser conectado à TV e antena externa UHF.

A TV Assembleia veicula diariamente, ao vivo, dois telejornais, um programa de esportes, quatro boletins informativos, as sessões plenárias, audiências públicas e reuniões das comissões permanentes. Além disso, também produz semanalmente programas de entrevista sobre temas variados, uma agenda cultural com a divulgação dos eventos realizados no estado e a produção dos artistas locais, e informativos com prestação de serviço, como dicas de emprego e cursos.

O presidente da Assembleia, Ezequiel Ferreira (PSDB) destaca que a Tv completa 15 anos de atuação e a expansão do canal digital é um dos projetos comtemplados no planejamento estratégico pela Fundação Djalma Marinho, pelo diretor Júlio César Queiroz.

A Tv Assembleia também pode ser acessada pelo site al.rn.gov.br e nas redes sociais no @assembleiarn

0 comments on “Sinal digital da TV Assembleia chega a cinco diferentes regiões do RNAdd yours →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Blog do Rodrigo Loureiro