Zenaide defende cota específica para pessoas com deficiência em instituições federais

Por William Medeiros – com informações da Agência Câmara.

A Comissão de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 9582/18, da deputada Luizianne Lins (PT-CE), que reserva para as pessoas com deficiência pelo menos 10% das vagas em instituições federais de ensino superior e de ensino técnico de nível médio.

A proposta altera a Lei de Cotas nas Instituições Federais de Ensino (12.711/12). Atualmente, de acordo com essa lei, as pessoas com deficiência só podem ser beneficiadas se tiverem obrigatoriamente estudado antes em escolas públicas. A autora do projeto ressalta que, dessa forma, hoje elas ficam incluídas apenas numa subcota da cota de 50% das vagas para estudantes da educação pública.

A alteração retira as pessoas com deficiência da subcota para egressos da educação pública e as recoloca em cota separada (10%).

“A retificação promove justiça no acesso das pessoas com deficiência na rede de ensino federal, seja no nível superior ou no médio técnico”, disse a relatora da proposta, deputada Zenaide Maia (PHS-RN). O parecer dela foi favorável ao texto.

Tramitação
O projeto ainda será analisado em caráter conclusivo pelas comissões de Educação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados.

0 comments on “Zenaide defende cota específica para pessoas com deficiência em instituições federaisAdd yours →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *