Potiguares são homenageados pelo Senado em comenda cultural

Por William Medeiros.

O Rio Grande do Norte foi agraciado por meio de Antônio Francisco e Deífilo Gurgel (em memória), ambos indicados pela governadora eleita, senadora Fátima Bezerra. Ela é autora projeto de resolução que criou a Comenda de Incentivo à Cultura Câmara Cascudo, aprovada em maio deste ano.

O Senado concedeu, nesta segunda-feira, 10, a Comenda de Incentivo à Cultura Luís da Câmara Cascudo.Foram homenageadas personalidades e instituições que, por meio do seu ofício, de sua arte e ações, contribuem para manter viva as tradições, as culturas populares e a história do país. O Rio Grande do Norte foi agraciado por meio de Antônio Francisco e Deífilo Gurgel (em memória), ambos indicados pela governadora eleita, senadora Fátima Bezerra.

A comenda foi instituída a partir de um projeto de resolução (PRS 14/2017) de iniciativa da senadora Fátima Bezerra, aprovado em maio deste ano. “Quando cheguei aqui, no Senado, descobri que havia uma lacuna: não tinha nenhuma iniciativa no campo da cultura para homenagear aqueles que contribuem e contribuíram para o desenvolvimento do nosso País nessa área. Por isso, decidimos apresentar esse projeto”, explicou.

Fátima destacou ainda que a Comenda vai incentivar a cultura no País, além de eternizar a memória de Luís da Câmara Cascudo, um dos maiores estudiosos da cultura popular brasileira. “Cascudo foi um homem que encantou não só sua província, não só Natal, não só o Rio Grande do Norte, o Nordeste; Cascudo encantou o mundo inteiro e continua encantando. Falar de Cascudo é falar de livros, é falar de cultura, de folclore e dos saberes populares. Viva a cultura popular, viva a obra de Luís da Câmara Cascudo!”, disse Fátima Bezerra, emocionada.

Além dos representantes do estado, foram agraciados Nelson da Rabeca, Nilson Rodrigues da Fonseca, Pedro Baião, e as instituições Câmara Brasileira do Livro e Museu da Gente Sergipana. Também foram homenageados, em memória, Romualdo Rosário da Costa (Mô do Katendê) e João Carlos D’ Ávila Paixão Côrtes.

Para Daliana Cascudo, neta de Luis da Câmara Cascudo, que recebeu, em nome da família, a insígnia do prêmio, a comenda representa e simboliza com fidedignidade os objetivos de Cascudo. “Meu avô, dedicou sua vida ao estudo e à pesquisa do folclore, denominado por ele, de “cultura popular”. Agradecemos, imensamente, à senadora Fátima, pela proposição do nome do mestre potiguar para titular uma premiação desta magnitude. Sempre preocupada com a educação e a cultura do nosso País, a iniciativa da Senadora contribui de forma inequívoca para eternizar o nome de Luís da Câmara Cascudo”, afirmou.

Participou também da sessão os senadores: Paulo Paim, Lasier Martins, Agripino Maia, Regina Sousa, Ana Amélia e Maria do Carmo.

Folclore

O nome da comenda é uma homenagem ao escritor, historiador, professor e jornalista do Rio Grande do Norte, Luís da Câmara Cascudo (1898-1986). Cascudo é um dos mais respeitados pesquisadores do folclore e da etnografia do país. Ele foi autor do dicionário do folclore brasileiro e deixou sua marca em vários outros campos da literatura, como gastronomia, história e cultura da infância, o que denota a riqueza de sua pesquisa.

Entres suas principais obras estão: Antologia do Folclore Brasileiro (1943); Geografia dos Mitos Brasileiros (1947); História do Rio Grande do Norte (1955); Jangadas: Uma Pesquisa Etnográfica (1957); Rede de Dormir (1959); Nomes da Terra, (1968); A Vaquejada Nordestina e Suas Origens (1974); e Antologia da Alimentação no Brasil (1977). Sua obra completa engloba mais de 150 volumes.

Perfil dos Agraciados

Antônio Francisco Teixeira de Melo: cordelista. É reconhecido publicamente pela musicalidade de seus poemas.

Câmara Brasileira do Livro – CBL: fundada em 1946, é uma instituição que congrega editores, distribuidores, livreiros e porta a porta, reunidos em torno de uma causa fundamental: a construção de um país com melhor educação através de livros.

Museu da Gente Sergipana: inaugurado em 26 de novembro de 2011, o Museu da Gente Sergipana é o primeiro museu de multimídia interativo do norte e nordeste. É totalmente tecnológico voltado para expor o acervo do patrimônio cultural material e imaterial do estado de Sergipe.

Nelson da Rabeca: patrimônio vivo de Alagoas. Até seus 54 anos era cortador de cana, quando viu pela primeira vez um violino pela televisão, apaixonou-se pelo instrumento e decidiu fazer o seu próprio. Produziu cerca de seis mil instrumentos no fundo de sua casa.

Nilson Rodrigues da Fonseca: é autor, produtor e roteirista na área de TV e cinema. Venceu a categoria de melhor filme no Festival de Gramado.

Pedro Baião: ator de teatro e televisão, é uma prova viva de que as pessoas com Síndrome de Down são eficientes e podem demonstrar talentos na área de cultura.

HOMENAGEADOS IN MEMORIAM

Deífilo Gurgel – Folclorista: folclorista que dedicou grande parte da sua vida a preservar e tornar conhecida, por meio dos estudos, as tradições culturais do Rio Grande do Norte. Faleceu em 2012, aos 84 anos.

João Carlos D’ Ávila Paixão Côrtes: radialista e pesquisador da cultura gaúcha. Considerado referência na promoção e na preservação dos costumes gaúchos. Faleceu em 2018, aos 91 anos.

Romualdo Rosário da Costa (Mô do Katendê): Capoeirista brutalmente assassinado após uma discussão política no primeiro turno das eleições de 2018.

0 comments on “Potiguares são homenageados pelo Senado em comenda culturalAdd yours →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *