Proposta do PT pode engessar a Petrobrás, diz Agripino

Por William Medeiros.

O PT apresentou um projeto de lei que define critérios para os reajustes dos preços da gasolina, diesel e gás de cozinha. Pela proposta, a Petrobras deverá considerar os interesses dos consumidores e ainda definir uma periodicidade. A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) negou que o projeto congelará os preços dos combustíveis. “Não tem sentido congelar preços, nós nunca propusemos isso. Agora precisamos ter um preço administrável, né?! Não pode ter 30 aumentos como o Temer fez. Em 8 anos de governo Lula, nós só demos 8 vezes aumento e a Petrobrás não quebrou, não teve problemas, muito pelo contrário, foi onde investimos, onde teve pré-sal, onde a gente passou a fazer os estaleiros e navios aqui”, afirma a petista.

Apesar de criticar a Petrobras pelos reajustes diários, o senador José Agripino Maia (DEM-RN) alertou que a proposta da oposição pode engessar a estatal. “Não, aí não dá. É livre mercado, não dá pra você fazer por lei o engessamento da atividade que, queira ou não queira, é uma atividade privada. Claro que a Petrobrás é uma estatal, mas a atividade é privada e a empresa tem que sobreviver. Não dá pra fazer o que eles fizeram, eles do PT, a grande mazela: Destruir a Petrobrás”, afirmou o democrata. O PT também apresentou outro projeto que aumenta a alíquota da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) dos bancos e das empresas que exploram e produzem petróleo e gás natural no país.

Foto: Reprodução/Blog a Fonte.

0 comments on “Proposta do PT pode engessar a Petrobrás, diz AgripinoAdd yours →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *